Palavra do Dia por Priberam

segunda-feira, 6 de abril de 2009

wie bin ich? unvollständig

A filosofia veio para mim na tentativa de suprimir um vazio existencial que emanou em mim na adolescência por possuir desde pequeno um espírito questionador nos fatos e reflexões que me circundavam e ainda circundam.

Tentei fazer esta supressão de início na religião e não obtive sucesso, pois ela apresentava soluções que quando questionadas não tinham fundamento para reafirmar tal solução, ou seja, se afirmava e afirma em dogmas incontestáveis.

Com efeito, pela insatisfação com a religião, busquei a supressão na experiência mundana de eloqüentes didáticos e novamente não me satisfiz, mas, em contrapartida, me encaminharam para um rumo muito diverso do que antes estava indo. O rumo do conhecimento, que de primeira mão fui guiado por conselhos e depois com o passar do tempo e a solidificação de uma base própria, passei a ser guiado por minha própria força. Sendo antes eu guiado por outras vontades, aprendi que tenho de observá-las e modificar-me no que tange meus princípios e valores.

Neste caminho, divergente ao primeiro, rumo ao conhecimento, tive contato com a filosofia que apresentou uma possível satisfação em suprimir este vazio existencial, mas não suficiente para suprimi-la totalmente e até agora não encontrei a satisfação completa. Mas a filosofia e seu cargo de conhecimento junto às literaturas circundantes a ela aderiram a mim de tal maneira que me complementam tornando minha vida mais tranqüila diante de uma existência tão fugaz e dolorosa.

E talvez neste caminho encontre a supressão necessária para este vazio, mas enquanto isso, o conhecimento embarcando a filosofia está funcionando como um forte abrigo para estas minhas tormentas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leitores:

Pesquisar este blog